quarta-feira, 20 de novembro de 2013

"O governo Flaviano é um governo de picuinhas"


"O governo Flaviano Monteiro é um governo de picuinhas e de disse me disse". A afirmação foi feita ontem pela vereadora Hortência Regalado (PSDB), que, no final de semana passado, anunciou o seu desligamento da base de sustentação política do prefeito de Apodi, Flaviano Monteiro (PC do B). Entrevistada pela editoria de Política da GAZETA DO OESTE, a parlamentar, que foi a campeã de votos proporcionais no pleito do ano passado na cidade oestana, confirmou que, em função do seu posicionamento, além de perseguições políticas, chegou a sofrer ameaças de morte, por meio de mensagem publicada em um blog.
"Por conta de um pronunciamento que eu fiz e que repercutiu nos blogs da cidade, um anônimo fez ameaças dizendo que vereador também morre", disse a vereadora Hortência Regalado. Segundo ela, pessoas ligadas ao sistema político governista de Apodi estão promovendo uma verdadeira campanha difamatória. "Equipes da prefeitura estão visitando comunidades que abraçaram a nossa candidatura para espalhar inverdades, dizendo que eu estaria desviando ações do município e travando a gestão", mencionou.
Hortência historiou fatos da campanha eleitoral do ano passado, ressaltando que o Partido da Social Democracia Brasileiro foi decisivo para a consagração do professor comunista Flaviano Monteiro como chefe do Poder Executivo apodiense. Segundo ela, ao assumir a prefeitura, Monteiro modificou completamente o seu comportamento. "Flaviano se revelou uma pessoa centralizadora e autossuficiente", criticou a parlamentar.
De acordo com a vereadora, o prefeito Flaviano Monteiro promoveu um isolamento do seu mandato. Segundo Hortência Regalado, não houve convites para que ela participasse de qualquer tipo de ação promovida pela municipalidade. A parlamentar entende que nunca foi tratada como uma integrante da base de sustentação política do governo no Poder Legislativo. Flaviano Monteiro Prefeito de Apodi5
Hortência Regalado também revelou que, em praticamente um ano de gestão, não teve atendido um pleito sequer. "Nós apresentamos mais de 20 proposições e nenhuma delas foram acatadas pelo município. E todos esses pleitos foram reivindicações básicas", lamentou a vereadora tucana, frisando que contrariamente ao posicionamento adotado pelo prefeito Flaviano Monteiro, a Câmara Municipal de Apodi, independente de questões partidárias, aprovou propostas oriundas do Executivo.
"Nós só não tivemos condições de aprovar projetos que foram encaminhados em cima da hora, sem a devida clareza em seu objetivo e com péssima redação. A Câmara Municipal de Apodi não pode pagar por uma administração desastrosa e sem planejamento", afirmou Hortência.

INVESTIGAÇÃO
A parlamentar do PSDB prevê o ingresso de novos vereadores para o bloco oposicionista em Apodi. Segundo ela, a gestão comunista será investigada severamente. "Não se surpreenda se órgãos fiscalizadores visitarem Apodi", comentou Hortência Regalado. Segundo ela, a gestão do Partido Comunista do Brasil tem se excedido no pedido de suplementação orçamentária à Câmara Municipal. "E nós não temos visto resultados práticos destas suplementações orçamentárias", finalizou. Por Luís Juetê/Gazeta do Oeste

Fonte: Marcio Morais, via Jornal ovaledoapodi

2 comentários:

  1. Votei nesse safado só para passar vergonha!

    ResponderExcluir
  2. AI LASCA ELA SÓ PERCEBEU ISSO AGORA??

    ResponderExcluir